Lideranças indígenas bloqueiam acesso a canteiro de Belo Monte

Lideranças indígenas bloqueiam acesso a canteiro de Belo Monte
Cerca de 20 índios da tribo Juruna reclamam da qualidade da água.
Atividades no sítio Pimental foram paralisadas durante o dia.

Cerca de 20 lideranças indígenas da tribo Juruna bloqueiam nesta segunda-feira (7) o acesso ao sítio Pimental, um dos canteiros de obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, que está sendo construída no rio Xingu, no sudoeste do Pará. O bloqueio foi feito no local conhecido como Travessão 27, a aproximadamente 4km da portaria de acesso do canteiro de obras. Com o protesto, operários do Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM) não puderam trabalhar no empreendimento desde as 6h30 desta segunda.

Segundo os índios, as aldeias estão sendo prejudicadas pela execução da obra, já que a água do rio Xingu estaria ficando suja graças ao trabalho nos canteiros, deixando as tribos sem água limpa para beber e prejudicando a pesca, que é a principal atividade das comunidades afetadas pela obra.

De acordo com o CCBM, os índios não ocuparam áreas do consórcio construtor e, além do prejuízo pelo dia de trabalho perdido, não houve qualquer tipo de dano à propriedade.

O G1 tenta contato com a Norte Energia, mas ainda não foi atendido.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Conflitos Socioambientais, Não à "Economia Verde". ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s